Lost 10 anos, parte 2

Como eu disse na página do blog no Facebook, ontem foi aniversário de duas das minhas séries preferidas, Lost e Friends e por isso, essa semana será especial aqui no blog e terá vários posts sobre esse assunto. O de hoje, assim como o de ontem é sobre Lost e vai revelar algumas coisas que as pessoas geralmente se perguntam sobre a série. E pra quem ainda não assistiu, contém spoiler!

“Precisamos voltar”. Essa é a frase que Jack disse no último episódio da terceira temporada, quando eles conseguem sair da ilha. Vocês se lembram? E pra desvendar um pouco dos segredos não só da ilha, mas da série, basta ler esse post.

Confirmado: Eles não estavam mortos o tempo todo.

Cuse definitivamente confirmou isso para todos os céticos. Ele culpou a teoria parcialmente nas cenas dos destroços do avião que aparecem no final do último episódio, o que pode ser confuso. A equipe de Lost pensou que essas cenas, que sobraram do episódio piloto, seriam boas para entrar como comerciais após a série. “No fim do último episódio, você tem um tempo até entrar o primeiro comercial. Você não quer simplesmente um comercial de Clorox. Mas quando as pessoas viram, isso exacerbou o problema.”

Cuse e Lindelof ainda defendem a series finale.

“Lost era metaforicamente sobre pessoas perdidas procurando por um significado em suas vidas”, diz Cuse. O final tinha que ser espiritual, explicando a jornada e destino dos personagens.”Lindelof soube que antes, os espectadores pensavam que os personagens estavam em um tipo de purgatório – uma teoria que ele e Cuse sempre recusaram. “Obviamente, tem todos esses mistérios, e no episódio final de Lost, podemos responder uma pergunta que não foi dita,” Lindelof adiciona. A pergunta: “Qual é o significado da vida? E o que acontece quando você morre?”

Nunca saberemos quem estava no bote que atirou no Sawyer e companhia na quinta temporada.

“Eu tenho que te dar um pouco de satisfação sem realmente responder a pergunta – o jeito de Lost.” diz Lindelof. De fato, o roteiro da cena tem a resposta – “o que não é o estilo de Lost.” Na verdade, Lindelof e sua equipe sentiram que seria mais legal se isso permanecesse um mistério – embora soubessem que isso acabaria voltando para assombrá-los: “Dissemos um para o outro, ‘Alguém vai se levantar e nos perguntar sobre o bote um dia.'” Cuse adicionou que “toda pergunta leva a outra pergunta,” o que leva a respostas didáticas e chatas. “Queríamos contar uma história emocionante que mostrasse o que aconteceu com os personagens. Nos preocupamos muito mais com que aconteceu com eles,” diz ele.

Os escritores e produtores odiaram Nikki e Paulo antes mesmo de você.

Lindelof admitiu que ele e os escritores não gostavam de Nikki e Paulo (personagem do Rodrigo Santoro), personagens de fundo que vieram à tona quando os fãs quiseram saber mais sobre todos que estavam na ilha: “Começamos a escrever esses personagens, e assim que chegamos na sala de edição, soubemos que não estava funcionando.” A dupla foi destaque na primeira parte da terceira temporada, então foram enterrados vivos. Embora tivesse sido simples os deixar de lado, Lindelof disse que era importante para os escritores admitir o erro. Por isso eles dedicaram um episódio completo a história de Nikki e Paulo antes da ilha – que conduz a sua morte. Da perspectiva da audiência, ele diz que pareceu que a equipe de criação escutou seus pedidos, mas “nós sempre os odiamos”.

Daniel Dae Kim nem sempre estava falando coreano.

Cuse se lembbra de Yunjin Kim (a Sun) chegando perto dele um dia e dizendo que o que o seu marido na série (Jim) falava, não era coreano. Yunjin, que apareceu em vários filmes e séries coreanos, emigrou da Coreia do Sul para os USA quando ela tinha 10 anos. Daniel, que só fala inglês, emigrou da Coreia do Sul quando tinha dois anos. “Ele acabou ficando muito bom,” Yunjin afirmou.

Terry O’Quinn já foi “sequestrado”.

Terry O’Quinn, o John Locke, morava perto dos estúdios de gravação, por isso muitas vezes ia a pé para o trabalho. Numa noite, depois de um longo dia de gravações, ele estava voltando para casa e decidiu pedir carona a uma mulher que passava. A mulher estava em uma caminhonete e como seus filhos estavam no banco da frente, pediu que ele fosse na carroceria. Quando chegou o lugar onde O’Quinn deveria descer, a mulher não parou. Quando ela parou o carro, ela desceu e disse ao ator: “Me desculpe, mas eu preciso mostrar você para o meu marido”.

Pra finalizar o post com gostinho de quero mais, deixo vocês com um vídeo dos melhores momentos da série. E se preparem, porque amanhã vamos falar de Friends!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s