Música

05/52: um álbum que sempre lembram de mim quando escutam

Olha a Taylor Swift de novo aí, gente!

Foi só eu falar da Taylor aqui numa semana que ela á tá de volta. Bicha, a senhora é destruidora mesmo hein?! Mas pois é pessoal, a escolha dessa vez não foi minha. Eu achei que seria complicado pedir pras minhas amigas que me falassem um álbum que lembrassem de mim ao ouvir, então pedi só uma música. Como só a Laís, minha companheira no Grey’s Anatomy Brasil (beijo, Laís), me respondeu na hora, decidi colocar a escolha dela.

E a música escolhida foi Mean, da Taylor Swift. Nunca imaginei, mas tá tudo bem, hahaha. Amei a explicação que ela me deu e decidi trazer pra cá. Essa música faz parte do álbum Speak Now, de 2011 e esse álbum também é legal! Na época eu me lembro de ouvir sempre, mas acabou ficando esquecido. Acabei fazendo um momento nostalgia aqui e percebi que sabia cantar todas as letras hahaha.

É um álbum com uma pegada mais country (que eu amo!) e que tem uma música que eu me lembro de ouvir repetidamente: Back to december. Como nem tudo é perfeito, nesse álbum está Long Live, a música da Taylor que eu mais detesto pelo simples motivo de: a Paula Fernandes regravou.

Ficha Técnica:
Speak Now – 2011
Melhor música: “Back to december”
Pior música (ou a menos menos boa): Long Live
Não deixe de ouvir: “Mean” e “Las Kiss” são uma delícia.
Por que você deveria ouvir? Se você gosta das baladinhas de 1989, precisa lembrar de como também era gostoso ouvir Taylor com essa pegada country.
Numa escala de 1 a 5: 4 taylor com cabelos que eu queria ter

4/52: um álbum para dançar como se ninguém estivesse vendo

Eu pensei e pensei e pensei antes de fazer esse post (que devia ter saído ontem), mas não teve jeito, eu não posso negar o que tenho ouvido nas últimas semanas.

Tá, ok, admito: por mais que eu não seja fã da moça e nem conheça tanto assim o trabalho dela, não teve como correr desse álbum galera. Ele chegou de mansinho com Shake it Off e quando eu vi já sabia Blank Space de cor. cause darling, I’m a nightmare dressed like a daydream. (a frase é da taylor e não minha, só tô avisando porque não sei ao certo quais frases ela registrou e VAI QUE NÉ?! hahahaha parei.)

Quando eu conheci a Taylor (e a interpretei num remake de “You belong with me” pro inglês) lá em 2008, eu gostava sim. Tinha o Feraless no celular e sabia t o d a s as músicas. Mas o tempo passa, né migos. E o cúmulo foi quando a Paula Fernandes regravou uma música da Taylor colocando metade Paula e metade Taylor. Não dá. Desisti de vez e abandonei num canto escuro.

Mas aí esse clipe aí de cima apareceu na minha frente por meio daquele site que eu acesso pra saber das 9dades do mundo dos famosos, o PapelPop. Eu nem ia assistir, mas os comentários eram tão maravilhosos que eu decidi dar uma chance. Eu eu me arrependi. Me arrependi eternamente porque eu soube naquele minuto que não conseguiria ficar parada enquanto essa música estivesse tocando. E aí fui atrás do álbum e acabei gostando da maioria das músicas. Acontece.

Ficha Técnica:
1989 – 2014
Melhor música: “Shake it off”
Pior música (ou a menos menos boa): New Romantics
Não deixe de ouvir: “Welcome to New York” e “All you had to do was stay” são boas também.
Por que você deveria ouvir?: Olha, porque é divertido, porque ela fez algo legal depois de um bom tempo fazendo clichês, porque ela “cresceu” muito nesse album.
Numa escala de 1 a 5: 3 músicas que grudam na cabeça

03/52: um álbum para curtir um dia de sol

Quantas vezes eu comentei aqui nos últimos dias que tava fazendo um calor insuportável? Perdi as contas. Mas aí bem quando o desafio é postar um álbum prum dia de sol, tá chovendo todos os dias. Mas isso não é uma reclamação, caros amigos, é pra glorificar de pé. Se tivesse muito calor eu ia acabar indicando um álbum ruim, mas já que tá gostoso e fresquinho, decidi indicar um álbum bom pra curtir num dia de sol, seja no carro, na praia, na rua, na chuva fazenda ou numa casinha de sapé.

Decidi deixar me levar pelo show do CPM22 que fui esse fim de semana com meu namorado e um amigo (show esse que me rendeu mais um setlist da banda (valeu, Japinha!) e uma cerveja (valeu, Badauí!), e escolhi meu álbum preferido da banda. O “Acústico” que foi lançado em 2013.

Escolhi esse álbum porque é exatamente o álbum que eu escolheria pra ficar tocando aqui em casa se toda vez que eu reunisse meus amigos, eles não ficassem tocando violão. Mas mesmo tocando, eles tocam muito CPM! A banda: todo mundo curte. E esse álbum pra mim é o melhor porque reúne as melhores músicas da banda, nesses 20 anos, em um show de pouco mais de uma hora. E ainda tem participação do Dinho Ouro Preto que – me julguem – eu gosto.

Vaidizê que cê nunca escutou Um Minuto Pro Fim do Mundo e chorou? Vaidizê que não cantou Irreversível/Nossa Música/Não sei viver sem ter você depois de brigar com o mozão/boy magia? Vaidizê que não tinha foto do Japinha com cabelo verde colada na parede? (Me julguem, eu tinha 13 anos). Mas é que pra mim, CPM é com certeza uma das melhores bandas nacionais. E podem vir de novo ano que vem que eu vou lá bater carteirinha e conseguir mais um setlist pra minha coleção.

Ficha Técnica:
CPM 22 Acústico – 2013 – Spotify | Deezer
Melhor música: “Tarde de Outubro”
Pior música (ou a menos menos boa): Não consigo escolher, não tem!!!
Não deixe de ouvir: “Desconfio” e “Nossa Música” que são pra cantar e relembrar.
Por que você deveria ouvir?: Porque é rock nacional de qualidade e isso já devia ser motivo o suficiente!!! É uma banda que tem 20 anos de estrada, então mesmo que você não goste tanto de rock por causa da pegada, vale a pena dar uma chance.
Numa escala de 1 a 5: 5 integrantes gente fina

E aí, cês curtem?

Say Something

No meu antigo blog, o Galeria Aleatória, eu sempre postava uma música na sexta feira. Por que? Sei lá! Pra entrar no clima do final de semana, pra curtir, pra relaxar… E daí que acho que vou fazer isso aqui também. É sempre bom compartilhar e conhecer música boa né?

Aí hoje é sexta. Animada pra balada? Hahaha, claro que não! Primeiro porque não sou de balada, segundo porque com esse calor não da pra ter ânimo pra nada! Então a música de hoje vai ser Say Something. Não tô triste nem nada, mas acho essa música linda demaixxx e acho que todo mundo precisa conhecer.

PS: Na verdade tô um pouquinho triste sim. Sabem Lost, aquela série do avião que cai na ilha? Pois é! Eu assisti quando era bem mais nova, devia ter uns 12 anos. Daí que esse ano resolvi assistir tudo de novo, porque não sei se todo mundo percebeu, mas é uma série muito intensa. Daí que: eu achava que tinha visto a série toda mas não tinha!!! Sim, pode rir. Na época que vi o meu pai me emprestou os DVDs só até a quinta temporada e pra mim acabava ali, com a Juliet batendo na bomba. Tadinha, tão ingênua! Daí descobri a maravilhosa sexta temporada. E ri. E chorei. E sofri junto. E entendi que tudo aquilo ali era muito maior do que pessoas perdidas numa ilha e sim pessoas perdidas dentro delas mesmas. Hoje vi o episódio final e chorei amei muito. Mas tô meio tristinha também, porque né?! Fim de série é sempre difícil. E vai continuar sendo a minha favorita da vida.

01/52 um álbum4: para embalar começos e recomeços

É claro que eu entrei em mais um projeto, porque eu não tenho limites! O dessa vez foi criado pela Vic, do Borboletando. O desafio é o seguinte: como você pode (e deve!) ler aqui, a Vic criou uma lista com 52 temas, um pra cada semana do ano, e a cada semana você deve indicar um álbum que combine com aquele tema. Eu tenho quase certeza que não vou conseguir, mas o que vale é a tentativa, né?!

O primeiro tema é: Para embalar começos e recomeços. BÃO. Por muito tempo eu passei o dia todo ouvindo música; ligava o som enquanto me arrumava pra ir pra escola de manhã, ia e voltava ouvindo no celular com fones de ouvido, chegava em casa ligava o som de novo e só desligava na hora de dormir. Até que um dia eu cansei.

De uma hora pra outra simplesmente deixei isso pra lá e só ouvia música se já estivesse tocando ou no carro, porque a pior coisa do mundo é andar de carro com o rádio desligado. Isso foi assim até ano passado, quando comecei a correr e coloquei umas musiquinhas no celular pra ouvir, porque também não consigo andar/correr no silêncio. E foi aí que senti falta de conhecer artistas novos, mas foi tranquilo porque dias depois conheci a Tove Lo.

A moça bonita aí da foto se chama Ebba Tove Elsa Nilsson e é da Suécia, mas canta em inglês. O nome “Tove Lo” é uma brincadeira com o verbo “To Love”. A primeira música que ouvi foi Habits, e a primeira coisa que pensei foi: “Poxa, não é o tipo de música que escuto normalmente, mas eu gostei tanto!”. E daí não dei outra, baixei logo o álbum Queen of the clouds.

A maioria das músicas tem uma pegada sexy, e dão MUITA vontade de dançar! Amo ouvir quando estou correndo e juro que fico me imaginando nos clipes, que por sinal são incríveis! Das 16 músicas só não gosto de uma, o resto é tudo muito amor e tenho certeza que esse CD vai ficar rodando aqui por muito tempo. Aproveitem e confiram o clipe lindão que ela lançou hoje.

Ficha Técnica:
Queen of the clouds – 2014Spotify | Deezer
Melhor música: “My Gun”
Pior música (ou a menos menos boa): “Timebomb”
Não deixe de ouvir: “This Time Around” e “Like Em Young” que são super gostosas e divertidas.
Por que você deveria ouvir?: Se você gosta de pop, vai amar. Se não gosta, vale a pena dar uma chance, assim como eu fiz! A moça é lacradora mesmo e o álbum entra pros favoritos da vida. É ótimo pra se desconectar do mundo ao redor e se imaginar em inúmeros clipes passando na MTV.
Numa escala de 1 a 5: 5 reboladas até o chão

Ouçam e me contemmm o que acharam!

TAG: Minha vida em 10 músicas

A linda da Patty me marcou nessa Tag, que por acaso parece ser a mais difícil do mundo. Isso porque eu tenho que escolher uma música para cada pergunta, e eu escuto muitas bandas diferentes e vários estilos diferentes, então, demorei um tempinho pra escolher as músicas, mas aqui estamos.

Uma música que te lembre um momento bom.

Clichê sim, sempre. Essa música me lembra vários momentos bons que passei com pessoas que já foram ou ainda são importantes pra mim.

Uma música que defina sua vida.


Só queria dizer pra Bruna Vieira (que criou essa TAG) que: NÃO DÁ PRA UMA MÚSICA DEFINIR A MINHA VIDA NÃO, MOÇA. Mas já que tem que responder, vai essa melancolia aí que faz muita parte de mim sim.

Uma música que te faz dançar na balada.


Sou moça de família e não vou pra balada. HAHAHA, sério! A verdade é que namoro tem um tempão e nós somos um casal muito caseiro e não curtimos descer até o chão. Mas eu gosto muito dessa música e acredito que se eu fosse #alocadabalada ia dançar muito.

Uma música que foi tema de algum relacionamento.


Tá, talvez “a música do meu relacionamento” seja Te quamo, do Abou E Os Caras Da Terra ou Ela Diz, do Emicida. Mas é que essa foi a última música que a gente se identificou e eu amei muito.

Uma música que sempre te faz chorar.


Já perdi uma pessoa muito importante na minha vida, então a letra faz muito sentido pra mim. Aí ainda tem o fato de ser uma música muito importante em Grey’s Anatomy. CHORO MESMO.

Uma música que seria toque do seu celular.


Os Bilton são a minha banda preferida, juro que se não desse tanto trabalho pra trocar o toque do meu celular (e se não tivesse que escolher só um pedacinho da música) eu colocaria essa porque é muito amô.

Uma música que você gostaria de tatuar.


De 400 mil músicas que eu quero tatuar escolhi a mais clichê porque this is me sim. Mas essa música talvez seja a mais linda do mundo. Imagina as pessoa tudo vivendo a vida em paz, né galera?

Uma música que te deixa com vontade de ficar com alguém.

Ando apaixonada pela Tove Lo e essa música… Vemk mozão. (Parei com as brincadeiras, sério.)

Uma música que você está viciada agora.

Tá pra na nascer alguém mais previsível que eu. Taylor Swift não está na lista das cantoras que costumo ouvir, mas baixei o album novo dela e essa música aí gruda na cabeça que é uma beleza!

Uma música que faz as pessoas lembrarem de você.

Perguntei prazamiga e essa foi a (inesperada) resposta que obtive. Todas responderam tipo “ah, aqueles rocks que você gosta, tipo ACDC”. Então tá né migas.

Foi difícil responder (e não foi pouco), mas mesmo assim gostaria de ver a Verônica (The More That You Learn) e a Vanessa Dias (Sabor Absinto) respondendo também. E se você quiser, sinta-se a vontade! Beijocas.

Playlist de Natal

Quarta feira, o pior dia da semana (depois de segunda), como melhorar? Com música, é claro! Seguindo uma ideias para blogagem coletiva do Blogmas, montei uma playlist com músicas típicas de natal, quem não ama né?!

Na playlist tem de tudo: Phoebe Buffay, Mean Girls, Paul McCartney e até o especial da Globo que não pode faltar. Dá logo o play!